Se você sofre de ansiedade ou conhece alguém que sofra, sabe o quão difícil pode ser o dia a dia. O que você pode não saber é que os animais também sofrem de ansiedade, em especial os cães.

A ansiedade dos cães acomete todas as raças e pode levar a sérios problemas comportamentais se não tratado. Por sorte, existem medicamentos, técnicas e outras dicas para ajudar com este problema.

Primeiramente, somente o médico-veterinário é capaz de diagnosticar e indicar o tratamento correto para ansiedade. A falta de orientação profissional pode levar ao agravamento da situação!

O que causa a ansiedade nos cães?

As causas mais comuns da ansiedade canina, de acordo com o Manual Merck de Veterinária, são:

– Medo
Normalmente causado por barulhos como trovões, buzinas; pessoas e animais estranhos, principalmente com movimentos e cheiros estranhos ao animal, como crianças por exemplo; ambientes diferentes, idas a clínica veterinárias ou passeios de carro.

– Separação
Segundo o Manual, cerca de 14% dos cães sofrem de ansiedade de separação, que é quando o dono deixa o animal em casa para ir ao trabalho, por exemplo. Neste momento é comum o cão ter comportamentos destrutivos, normalmente  voltados as portas ou objetos pessoais do tutor. Outros sintomas são comuns no animal ansioso como latidos, respiração forçadas, comportamento repetitivo, salivação. Normalmente estes sintomas começam a aparecer quando o tutor se prepara para deixar a casa, colocando os sapatos ou pegando as chaves, por exemplo.

Quais são os sintomas de ansiedade?

  •  Agressão
  •  Salivação
  •  Urinar e defecar pela casa
  •  Latidos excessivos
  •  Depressão
  •  Dificuldade em aquietar/ Agitação
  •  Comportamentos repetitivos ou compulsivos
  •  Comportamento destrutivo

Destes sintomas o pior é a agressão, em que o animal pode avançar em uma pessoa ou outro animal ou até mesmo morder. Outra forma de agressão é o uivado e latidos que, mesmo sem agredir outras pessoas, podem levar a situações perigosas para as pessoas e o próprio animal.

Fazer xixi ou cocô pela casa pode ser um sintoma de ansiedade por separação também, o que pode ser bem frustante para os tutores e danoso para a casa.

Comportamento destrutivo também é um sintoma muito importante da ansiedade. Normalmente em objetos pessoais e portas e janelas, que são pontos de saída, havendo também o risco do cão se machucar; tentativas de fuga e pode resultar em lesões doloridas e idas ao veterinário.

Qual o tratamentos para a ansiedade do cães?

A melhor forma de tratar a ansiedade ou qualquer outro distúrbio do seu animal é uma consulta com o seu veterinário de confiança. Ele irá diagnosticar o seu pet e fazer um plano de tratamento. Já que a ansiedade é comumente causada por vários sintomas, o tratamento poderá ser uma combinação de treinamento, prevenção e medicação.

  • Exercícios regulares

Passeios e atividades físicas são cruciais para o desenvolvimento físico e mental no animal. Um cão ativo tem menos chance de ter comportamentos destrutivos e e depressão. Passeios fora dos horários em que o sol está muito quente, mantem o cão e o tutor saudáveis!

  • Socialização

Apresentar o animal desde filhote para pessoas, outros animais e situações diferentes, podem ajudar a evitar uma resposta exagerada mais para frente na vida do animal

  • Medicamentos

Existem desde medicamentos de controle especial, como os tarjados, até produtos naturais e medicamentos homeopáticos, que poderão indicados pelo médico veterinário. Os florais são exemplos de medicações sem risco, que tratam o comportamento do cão. Outros produtos de origem natural também podem ser prescritos como a valeriana, passiflora, kawa-kawa, aminoácidos e minerais.

Os seu cão possui algum destes sintomas? Acha ele muito agitado e ansioso? Com o tratamento e orientação correta vocês poderão superar a ansiedade. Converse com o seu veterinário e juntos encontrarão o melhor plano de tratamento para o seu amigão!

Fonte: https://www.merckvetmanual.com/SearchResults?query=anxiety